QuickStarter #1 – Jenny LeClue

Muitos indies só conseguem sair do papel quando são financiados pelo Kickstarter. E em meio a tanta gente mendigando pedindo dinheiro, resolvemos caçar e mostrar pra vocês, apenas os melhores. Sejam bem vindos ao primeiro QuickStarter. Conheçam Jenny LeClue.

Fui lá eu, caçar no Kickstarter um motivo pra ter fé pra gastar dinheiro numa geração de indies que nem se quer tem grana ainda pra estar em produção. Mas cara, cara… a busca me trouxe essa joia chamada Jenny LeClue, que trás inspirações de diversos jogos e filmes. Já tô esperando o lançamento com ansiedade.

“Mas cara, vai ser só em 2016…”

– Que!? Me põe como beta tester então! Só me deixe jogar isso logo.

O que é?

Jenny LeClue é (ou será) um jogo de plataforma/aventura baseado em história, personagens e mistério. Recheado de humor, o jogo se passa na cidade de Arthurton e promete te dar a liberdade de escolha de seus próprios caminhos para achar a solução do assassinato do reitor Strausberry, pelo qual a mãe de Jenny é acusada.

Porque me chamou atenção

Mais fácil do que falar escrever, jumento é mostrar. Olha o trailer.

Sacou? Não, meh, ok.

Os gráficos são bem cara de desenho mesmo, o que já me leva ao passado, nas tardes chuvosas comendo passatempo e vendo Scooby-Doo… ahh, os bons dias.

E humor; o jogo promete muito humor.

What is kickstarter?“. Essa frase me pegou tão de surpresa que acabei rindo mais do que devia. Péssima hora pra estar bebendo água.

Arthur K. Finkelstein age como o autor da história de Jenny (a história que você irá jogar) e também como narrador, te ajudando caso tu fique perdido. Pra quem jogou um pouco The Stanley Parable, sabe que isso é uma saída muito boa e muito engraçada.

deaff65516d8b5003e7a0e4f3a1952b7_large

 

E a jogabilidade? Poucos momentos dela aparecem no trailer, mas fica óbvio a inspiração em Limbo. Aliás, esse jogo parece ser um marco pros indies, já que muitos se inspiraram nele. E isso não é ruim não. Limbo é um grande jogo e quem se inspira nele pra fazer algo a mais, com certeza vai por um bom caminho.

O que promete

Jenny LeClue promete muita liberdade. Sendo o jogo a história de Jenny, e você comandando ela, vai ser bem legal ir junto com ela descobrindo qual a trama por trás do crime do qual a mãe é acusada. Munida de apenas uma lanterninha (que vai poder ser upada), Jenny LeClue vai usar do seu brilhantismo e habilidades de detetive pra ajudar mamãe. Eee… vamos revelar as verdade tudo.

Sério, só lendo a descrição de alguns personagens já dá pra saber que o jogo é uma aposta excelente.

Jenny LeClue: Uma jovem detetive, brilhante, corajosa, irreverente e com grande senso de independência.

Arthur K Finkelstein: O autor, age como narrador e vai te guiar caso você se perca. Você também poderá ajudar ele e Jenny a mudar a história de forma permanente conforme ela evolui. Isso não afeta só o seu playtrough, como afetará a maneira que futuros episódios serão escritos e feitos pra cada um.

Julie LeClue: É a mãe da Jenny. Julie é uma ex-CSI que agora ensina criminologia na universidade Gumboldt. Ela é a única testemunha e suspeita número 1 do assassinato do reitor Strausberry.

76440388dee0faaba7e47608df85bff7_large

Eee… eu já traduzi coisa demais. Tem mais descrições lá na página. Mas ó: Jogo lançado em capítulos (um beijo pra TWD), história que muda dependendo das suas decisões… cara, esse jogo vai ser uma delícia.

Vale a pena investir?

Tem muitas recompensas bacanas que vão além do artbook do jogo. Elas variam desde um simples email de “Hey cara, valeu por ter financiado o jogo!”, até coisas maiores, como se tornar produtor executivo do jogo e  participar de reuniões com os desenvolvedores pra definir o futuro do jogo. Claro, pra isso tem que desembolsar uma boa quantia em dólar, óbvio.

Mas falando de coisas um tanto mais acessíveis, tem as recompensas que vão te tornar um personagem do jogo. Se pagar um pouco, seu nome vai parar num personagem menor. Se pagar um pouco mais, os caras vão realmente te transformar em um personagem do jogo, com desenho baseado na sua cara feia e ainda permitir que você mesmo escreva a história do personagem. Foda demais.

Ah, e antes que fiquem com o pé atrás de dar a grana ou não, acho que é legal saber que o autor já teve outro projeto fundado no Kickstarter e entregou bonitinho.

Bom, tudo isso está marcado pra 2016. Esse é o plano do fundador do projeto.

Eles tem 28 dias pra alcançar o objetivo de 65 mil dólares e até então, ele já passaram dos 10k.

O jogo será lançado pra PC, MAC, Linux e iOS. O lançamento também no Steam é uma possibilidade, mas primeiro o jogo precisará passar pelo Greenlight. O fundador também cita os consoles, mas não dá detalhes.

Pra mais muito mais informações, visita a página do jogo nesse link aqui ó >>CLICA AQUI FILHÃO<<

 

Sobre o Autor

Outros posts de

Anderson

23 anos. Adorador dos jogos single player, prezando por uma boa história. A variação de humor faz com que a preferência transite entre FPS, RPG e Estratégia.